O Aprendiz 6

O Aprendiz 6: semi final no deserto

No episódio anterior, Ana Paula foi demitida por admitir que pensa no futuro abrir o seu próprio negócio, enquanto Karina declara que quer mesmo trabalhar pra ele por muito tempo.

Desta vez, Roberto modificou mais uma prova clássica do programa. Ao invés de pedir para as candidatas conseguirem arrecadar dinheiro usando apenas a lábia, como era comum na reta final das temporadas anteriores, desta vez Stephanie, Marina e Karina tiveram que cumprir um grande desafio: a partir do deserto de Los Andes, as meninas devem conseguir meios de voltar para São Paulo usando apenas a sua inteligência, o passaporte e a carteira de motorista. Como apoio, o programa ofereceu apenas hospedagem e alimentação.

Segundo Justus, elas foram monitoradas por GPS e acompanhadas por um produtor, que registraria a aventura com uma câmera escondida. Quem chegasse primeiro ao Sheraton, venceria a prova e já estaria na final. Simples assim.

As três conseguem, de maneiras diferentes, carona para sair de Los Andes e seguir para Santiago, a capital do Chile. Basicamente, as três usam a mesma estratégia em pedir carona e ajuda em dinheiro para comprar as suas passagens para voltar ao país. Marina tem mais sorte, pois consegue carona de uma mulher, que no final dá uma boa quantia em dinheiro. Ela chegou ao aeroporto e começou a pedir dinheiro que precisava para comprar uma passagem aérea. Varou a noite toda nisso e finalmente conseguiu no dia seguinte comprar a sua viagem. Chegou no Sheraton em 25 horas e foi recebida com surpresa por Roberto Justus, Cláudio Forner e Walter Longo, pois o chefão não esperava que alguém conseguisse chegar tão rápido. Ele mesmo comentou que ela chegou praticamente junto com ele.

Já Stephanie, toma uma decisão muito arriscada: confia na promessa de um completo estranho, sensibilizado com sua história, e viaja 500 Km até Concepcion para conseguir do sujeito passagens diretas para São Paulo. Chegando lá, o cara descobre que sãs milhas não permitem a compra da passagem, mas a estudante negocia um bilhete para Buenos Aires. Ela teve que retornar para Santiago e pegar um taxi para o aeroporto, chegando quase na hora de embarcar. Quando pisou no Sheraton e viu que Marina estava lendo tranquilamente no sofá, ficou frustrada por não conseguir a vaga automática na final.

Karina, por sua vez, decidiu pedir ajuda na rodoviária de Santiago. Arrecadou dinheiro, mas que não era suficiente para comprar uma passagem de ônibus para São Paulo. Quando soube que o motorista era brasileiro, conseguiu um desconto na passagem e embarcou para uma viagem de quase 3 dias rumo à São Paulo. A loira acreditava que poderia ser a primeira a chegar, mas logo percebeu que chegou por último.

Para oficializar a vitória e a condição de finalista da Marina, Justus declara o tempo feito por cada uma: Karina gastou pouco mais 71 horas, Stephanie 47 horas e Marina, apenas 25 horas. Assim, Karina e Stephanie foram para a sala de reunião para decidir quem seria a outra finalista da competição.

Diante das atitudes tomadas pelas duas, Roberto classificou o espírito empreendedor de Karina como “conservador” e Stephanie como “ousado”. Justus não deixou de criticar algumas decisões das candidatas, como a de Karina escolher a opção mais confortável e subestimar as colegas, achando chegaria primeiro viajando três dias dentro de um ônibus e Stephanie em confiar na promessa de um completo estranho e ainda por cima, fazer uma viagem para uma cidade que lhe custou preciosas horas.

Na hora de pedir ajuda aos seus conselheiros, Forner acha que Karina deveria ser a demitida da vez por causa do seu fraco desempenho nas últimas tarefas. Já Walter Longo acha que Stephanie deveria ser a escolhida para ir embora por ser muito ansiosa e isso ser um problema em longo prazo.

Na hora de listar algumas palavras, Stephanie escreve errado a palavra “obsessão” e isso pesa muito para Justus, como vimos no caso do Rutênio. Mesmo chegando em último nessa prova, Justus resolve deixar Karina para a final e faz Stephanie Paris, a aprendiz de Deborah Secco, se tornar a última demitida do programa.

Como prêmio, Marina e Karina ganharam um Macbook, R$ 7 mil em compras numa loja chique e jóias, tudo para se preparem para a grande final.

Como sempre, Justus vai deixar para decidir nesta quinta, ao vivo, quem vai trabalhar com ele e ganhar R$ 1 milhão de reais e um salário mensal de R$ 10 mil.

PS1: Mesmo Stephanie e Karina perdendo a prova, elas também podem se orgulhar de ter cumprido o objetivo em menos da metade do prazo estabelecido, que foram de seis dias.

PS2: Será que Karina assistiu à declaração de Marina de que nunca viu nada de espetacular nela, antes de realizar a prova final?

PS3: Justus mostrou que Karina tem moral com o empresário. Mesmo Stephanie ganhando mais provas que a loira e chegando em segundo nessa prova, Roberto preferiu deixar a estudante de jornalismo na final. Por falar nisso, Roberto terminou deixando duas candidatas que tem mais a ver com a área de comunicação, não é?

Se você perdeu esse eletrizante episódio, clique aqui e assista no YouTube.

Deixe seu recado

9 Comentários

  1. Sempre gostei muito do Programa Aprendiz e sempre torci pelos mais inteligentes concorrentes e também os mais “humanos”. Não há dúvida que Stephanie era uma ótima candidata, inteligente e articulada. Mas, em minha opinião, o que a atrapalhou para chegar na final, foi a sua arrogância, demonstrada desde o primeiro desafio. Que ela aprenda a ser mais humilde e humana, com relação às outras pessoas…Ah…e que faça um intensivo em língua portuguesa também…Quanto a este blog, parabéns por ele…É a primeira vez que participo aqui e é muito bem elaborado. Um abraço e sucesso sempre!

  2. Gentee..se essa foi a semifinal…imagina como vai ser a GRANDE FINAL. Eletrizante…
    A Marina merece estar na final pelo milagre que ela conseguiu…
    A demissão da Stephanie foi justa, pelo motivo que o próprio Justus disse que iria analisar: a trajetória das participantes. Embora a demitida tenha obtido mais vitórias, eu concordo com o fato de que ela realmente se “encostou” nos outros participantes.
    Quanto à Karina, concordo com o Roberto ao dizer que o desempenho dela caiu muito, porém, ainda assim, acredito que depois da demissão do Rodrigo, ela é merecedora de estar na final, que a propósito, será uma grande e inesperada final..Sinceramente, prefiro nao arriscar nenhum palpite.

  3. nem eu vi essa tal declaração …
    mas enfim, prefiro a karina, a marina tá c achando mto …

    msm karina ñ tendo ganho mais provas q a própria stephanie, com ctz o roberto fez a melhor escolha, a stephanie é mto ansiosa, desesperada, autoritária e arrogante..ñ iria dar certo com ele…

    e dsd o início eu achei q oroberto deveria ter esoclhido apenas estagiários ligados á comunicação,afinal, a emrpesa dele é de publicidade pow, não um shopping center…

  4. achei um pouco injusta a demissão da Stepahnie. Mesmo sendo arrogante e estressadinha, ela teve um desempenho muito superior ao da Karina nessa prova e algumas outras também! A Karina é muito dependente de outros mebros da equipe e sozinha mostrou que é insegura e se vira muito mal… mas de qualquer forma, a Marina vai levar esse Aprendiz com folga!

  5. foi totalmente injusto a demissão de Stephanie Paris,ele estava mais capacitada entre as semifinalistas.Eu considerava a Carla Ruas uma boa opção,mais ela saiu,depois o Rodrigo,foi injusta a demissão do Rodrigo.Más entre as que ficaram a Stephanie merecia ter ganhado,e ela não era arrogante coisa nenhuma,más tenho certeza que ela vai ganhar um otimo emprego,pois lá ela mostrou que é capaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *